[Resenha]A Hospedeira – Filme

A fome e a violência foram erradicadas da Terra, bem como os problemas climáticos do planeta foram resolvidos. Estes feitos foram conquistados graças aos seres alienígenas conhecidos como almas, que ocupam corpos humanos como se fossem parasitas. Pregando uma sociedade baseada na paz, as almas perseguem os poucos humanos que ainda não foram dominados. Um deles é Melanie Stryder (Saoirse Ronan), que se sacrifica para que o irmão caçula, Jamie (Chandler Canterbury), possa escapar. Melanie passa a ser dominada por uma alma chamada Peregrina, que tem por missão vasculhar suas memórias para encontrar rastros de outros humanos. Entretanto, a consciência de Melanie ainda está viva dentro do corpo, o que faz com que Peregrina tenha que lidar com ela constantemente. Com o tempo, a alma fica cada vez mais fascinada com a vida e os sentimentos que Melanie tinha e passa a protegê-la de Buscadora (Diane Kruger), que deseja capturar seus amigos humanos o quanto antes.

Confesso que fui ver o filme com bastante preconceito, não gosto da escritora e nem tinha lido o livro, fui pronta para fazer piadinhas do filme durante ele todo e apesar de algumas piadas quebrei muito a cara, eu gostei bastante do filme e me arrependi de não ter lido o livro antes.

Basicamente o filme começa com Melanie fugindo de algumas pessoas, ela então se jogo pela janela de um andar alto e praticamente morrendo, ela não vem a morrer mesmo, ela é curada, porém as mesmas pessoas que a curam colocam uma nova alma no seu corpo, a alma de um alienígena que responde pelo nome de Peregrina. Pelo o que é explicado no filme, normalmente, quando a alma entra no corpo de um terráqueo, a consciência desse terráqueo deixa de existir, mas não foi esse o caso, alguns terráqueos resistem e foi isso que aconteceu com Melanie.

Começa então uma briga interna entre a Peregrina e Melanie pelo controle do corpo, apesar da Peregrina ter um controle maior no corpo, Melanie consegue faze-la ter pequenos impulsos físicos, Melanie fica praticamente o tempo todo consciente fazendo com que a Peregrina passa a ter uma voz interna, tipo a voz da consciência.

Melanie leva a Peregrina para encontrar seu irmão e seu namorado, ter certeza que eles estão bem e acaba sendo capturada pelo grupo de sobreviventes, ninguém sabe que Melanie está consciente dentro da Peregrina e no começo ela é tratada como prisioneiro, aos poucos o grupo vai se afeiçoando a Peregrina, vendo que essa não apresenta perigo, ela até ganha o apelido de Peg.

Rola no filme um triangulo/quarteto amoroso e apesar desse lado meio água com açúcar o filme tem ótimas cenas de ações e uma boa história, os atores estão ótimos, confesso que não vi muita expressão em Saoirse Ronan, mas acho que é o que a personagem Peregrina pede.

Gostei muito das cenas do deserto, a paisagem definitivamente é ótima e Chandler Canterbury nos encanta como Jamie, não tem como não querer adota-lo, ele é extremamente fofo.

Apesar de ser um bom filme, não é o tipo de filme que eu teria a necessidade de ver no cinema, é um bom filme para alugar e ver em casa com os amigos.

O ponto de vista de quem leu o livro – Por Uchiha Michel

Medo e ansiedade definem o que eu senti antes de entrar na sessão de “A Hospedeira“. Estava ansioso por assistir a adaptação de um dos livros mais lindos que já li em toda a minha vida, porém, o medo dentro de meu peito também era grande porque não é de hoje que vemos como adaptações de livros perfeitos correm o sério risco de se tornarem coisas horrendas na tela dos cinemas.

Logo no inicio do filme já senti que a história estava sendo muito bem apresentada, até mesmo para aqueles que nunca ouviram falar do livro. O figurino era simples porém retratava muito bem o futuro pós apocalíptico da obra.
Agora, o que mais me deixou impressionado mesmo foram atores. TODAS as atuações foram impecáveis. Saoirse conseguiu dar o tom de dualidade das personagens principais, mostrando por diversas vezes o conflito interior entre duas mentes completamente diferentes.

Max, que interpretou Jared, teve uma ótima atuação, porém não foi o suficiente para ofuscar o brilho de Jake que deu vida ao queridinho dos “Hosters”, Ian. As cenas entre Jake e Saoirse mostravam que a química entre eles era brilhante e surpreendentemente natural.

E não teve uma só pessoa no cinema que não ficou com ódio de Diane na pele da Buscadora. Ela conseguiu ser ainda mais implacável que a personagem do livro e tão odiosa quanto.

É impossível fazer uma resenha deste filme sem citar o quanto senti um peso no peito nas cenas finais. Me senti como se estivesse lendo o livro novamente, sentindo novamente as mesmas emoções. Amor, amizade, família, humanidade. A mensagem principal de A Hospedeira foi perfeitamente traduzida para o cinema.

Me emocionei e chorei assim como boa parte da sala de cinema. E por fim, eu que entrei na sessão ansioso e amedrontado, saí de lá realizado e ainda ansioso, mais ansioso para assistir uma segunda vez.

Este foi um dos filmes mais fieis que já presenciei em toda a minha vida. Também pudera né, Stephanie abraçou a causa não só como autora e supervisora, mas também como produtora.

Estou ansioso também pelas possíveis continuações do livro e claro, pelas outras adaptações.

Anúncios

5 pensamentos sobre “[Resenha]A Hospedeira – Filme

  1. Tenho certeza que se você lê-se o livro, antes (ou até mesmo depois) de assistir o livro, você iria enxergar a bosta que é o filme. Acabei de ler o livro, e estava ansiosa para assistir ao filme. Mais me decepcionei quando o assisti. Muitas partes extremamente interesantes, ou foram modificadas, ou simplesmente não tinha no filme. Recomendo a todos o livro, porém o filme, faço questão de disser que seria perda de tempo assisti-lo

    Gostar

    • Corrigindo meu erro acima: “Tenho certeza que se você lê-se o livro, antes (ou até mesmo depois) de assistir o livro”. Eu quis dizer: “[…] de assistir ao filme.”

      Gostar

  2. Não concordo com a Alexia. Meus pais me deram o filme de presente e eu simplesmente AMEI. Passei as férias inteiras assistindo sem cansar. Apesar do que muitos o filme é lindo. Com varias cenas de romance e um final muito fofo. Eu super recomendo assistir!!
    Vale muito a pena gente!!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s