Gossip Girl – Livro X Série

“Hello Upper East Siders! Gossip Girl here. Your one and only source into the scandalous lives of Manhattan’s Elite.” Todo fã de Gossip Girl deve saber a frase inicial de todo episódio da série de cor e salteado. Porém, o que poucos sabem é que o show da CW é uma adaptação de uma série de livros de muito sucesso. O intuito deste post é mostrar as principais diferenças entre os dois universos do entretenimento.

Então, se você sempre ficou curioso sobre a série de livros, mas nunca leu, ou se você fica imaginando o quanto as coisas poderiam ser diferentes ao assistir o final da sexta e curtíssima temporada, não pode deixar de ler esse post. Afinal, nunca se sabe quando os produtores utilizarão dos recursos criativos explorados no livro para chocar a audiência. Vamos lá!

Após anos lendo a série Best-Seller da escritora Cecily Von Ziegesar (Um amor de pessoa tenho que dizer, já que basicamente ela era a S na sua adolescência) , Gossip Girl, chegou às telas da CW em 19 de setembro de 2007, uma série homologa para a alegria de toda uma nação de leitores. Porém, como no Upper East Side, nem tudo são flores.

A primeira decepção veio logo após o piloto da serie da CW. Houve muitas criticas dos fãs dos livros decepcionados, pois o primeiro livro da série “As delicias da fofoca” foi compactado em um único episódio. Então, o que poderia esperar do resto da série?! Ao passar das temporadas cada vez mais a série televisiva se distanciava da essência dos livros. Com o passar do tempo a série de TV passou a ser extremamente ótima, considerando-a como completamente desvinculada dos livros, como realmente é.

Vamos ao que interessa as comparações Livro X Série.

Enquanto nos livros temos o galã chapado e super cobiçado do Upper East Side, Nataniel Archibald, mais conhecido como Nate, loiro, bonito, tipo atlético e de olhos verdes, por quem Blair Waldorf e Serena Van Der Woodsen disputam o seu amor. O show nos trás Chuck Bass, rico, bonito, a la comercial-de-loção-pos-barba e esnobe, tal qual é descrito no inicio dos livros. Na obra literária, C é um personagem secundário, uma pessoa repugnante, que é apenas tolerado por seus amigos por suas famílias serem amigas há anos.

A princípio ocorre o mesmo entre B e C, até eles embarcarem em um romance. WTF?! Isto mesmo! A CW mudou completamente a historia, tornando N um personagem secundário completamente sem graça. Enquanto C fica como o bonitão e charmoso da historia.

S, a eterna indecisa, em ambas as obras, se envolve em um romance com um garoto do West Side, Daniel Humphrey. Mas no desenrolar da historia S fica em duvida entre N e D, a partir de então as histórias se desvinculam. No livro a disputa é coração de N, o que foi deixado para trás na CW.

No West Side temos Vanessa Abrams, uma cineasta, feminista, careca que está completamente fora dos padrões da Constance Billard. Uma personagem bastante interessante. E apesar de existir na série uma V que é melhor amiga de D, não se trata da mesma V apaixonada por cinema e por D, como é narrada nos livros. Ainda no West Side temos a Jenny Humphrey, irmã mais nova de D, que tem cabelos crespos e peitos enormes para a sua idade e que é fascinada por S. Na série J é uma garota bonita, que quer seguir os paços de B. Ou seja, uma bitch total!

No quinto livro da série podemos ter o breve romance de B e Eric Van Der Woodsen. É nesse ponto da história onde B quase finalmente perde a sua virgindade. Na série E, o

irmão mais novo de S é gay. E já que estamos falando em irmãos, cadê o Tyler? Irmão mais novo da B?

Outro romance surreal para os amantes da obra literária é o romance de Rufus Humphrey e Lilian Van Der Woodsen, quebrando mais ainda as ligações da série com a raiz literária. Rufus nos livros é o pai de D e J, como na série. A grande diferença é que nos livros, R é um editor de poemas beats pouco conhecido e também é poeta que nunca foi publicado e não um músico aposentado, como é mostrado na série.

O show da CW também da um destaque a mais na personagem Georgina, que nos livros aparece pouco lá a partir do quinto livro. Na quinta temporada da série, G ganha um destaque como sendo a Gossip substituta, o que não acontece na série literária. E que sinceramente se não estivesse fazendo este post nem teria lembrado dela no livro.

E uma diferença importante é que ao fim do High Scholl cada um vai pra um lado, na série estão todos no mesmo lugar, inclusive B e seu sonho obsessivo por Yale, como é mostrado nos livros.

Na verdade para mim a diferença crucial que me deixou atônita é a revelação da Gossip Girl no fim da série que colocou D como a GG e no livro é bem explicito que a GG é o até então galã na série C.

Resumindo: Nos livros os personagens são: meros drogados, bêbados e ricos, que têm casos com qualquer um por motivo algum. Quem diz que detalhes são o charme dos livros não leu Gossip Girl – há tanto que poderia não ter sido mencionado! Já na série, cada personagem ganha seu drama particular, e sim, continuam sendo drogados, bêbados e ricos, porém envolve toda uma história por trás disso, eles não fazem as coisas apenas por… fazer.

Normalmente os livros são melhores do que as adaptações para o cinema, e logo, conclui assim, por cima, que os livros também são melhores do que as adaptações para séries. Minha teoria foi falha com Gossip Girl – Li todos os livros inclusive a reedição do primeiro com uma parada meio sangrenta (que cá entre nós foi desnecessária), e só pude contatar que a série é way much better .


Anúncios

7 pensamentos sobre “Gossip Girl – Livro X Série

  1. Outras questões no livro que são pouco abordadas ou quase não abordadas:
    1. A bulimia da Blair. Nos livros a personagem chega a ter que fazer tratamento;
    2. A questão do Nate ser maconheiro;
    3. A sexualidade indefinida do Chuck;
    4. Aaron, o irmão postiço da Blair que no início é apaixonado pela mesma, mas que depois tem um romance com Serena e no fim acaba ficando com Vanessa;
    5. Blair vai para Yale, é traída por Nate e Serena e vai morar com Vanessa;
    6. A irmã mais nova da Blair, a Yale;
    7. O makeover da Blair que corta os cabelos no mesmo corte da Audrey Hepburn em Roman Holiday;
    8. Georgina é uma drogada que tem um caso com o Nate. A gata usava ketamina, um relaxante muscular para cavalos;
    Entre outras coisas.
    Nos livros nem Blair e nem Serena terminam com Nate, o verdadeiro indeciso da história.
    Quanto a Blair e Serena, nos livros a relação das duas é um vai e volta eterno. Blair é mais egoísta e mimada, no entanto não faz tantos esquemas quanto na Serie. E a Serena é a tipica garota sortuda que consegue tudo apenas por ser quem é.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s