[Análise] Alice no País das Maravilhas: Desenho, livro e filme.

O porque desse post? Porque amo esse universo literário que Lewis Carroll criou! Alice, mesmo não sendo um conto de fadas, é um dos meus contos infantis preferidos com uma mensagem impactante no final e que nos faz ficar repensando e refletindo sobre o livro por dias. Até hoje não importa que adaptação façam nos cinemas eu fico cada vez mais admirado com as reproduções, que muitos não sabem, misturam os dois universos dos dois livros de Alice.

PRIMEIRA MAGIA REALIZADA PELA DISNEY

 

Uma das primeiras adaptações cinematográficas que foram feitas, foi a versão desenho produzida pela Disney com o título do primeiro livro: Alice no País das Maravilhas. Ele nos mostra no começo a história original do primeiro livro, a sua irmã lecionando história para ela, ela se distrai e vê um coelho branco de colete e dizendo que está atrasando, ela vai seguindo ele até que cai em sua toca que não tem um quase fim.

Logo, vemos mais alguns detalhes que não aparecem no livro como a porta falante e a corrida para se “secar”, mas que não deixam de dar um toque musical e divertido ao filme. Admito, que se tivéssemos somente elementos do primeiro livro acabaria se tornando um filme adulto (No sentindo de linguagem) e cheio de explicações que enrolariam as cabeças infantis, mas claro que o filme não deixa de ser um filme para todas as idades.

A PRODUÇÃO NAS PÁGINAS

 

Quando li o primeiro livro, teve capítulos que li duas vezes para tentar entender a mensagem que Lewis queria trazer para nós e não me arrependo dessas duas vezes que li para entender, são lições de vida que sempre passei a carregar comigo.

Existem versões (Como a que eu li) que reúnem os dois livros (Sim, dois!) com as Aventuras de Alice no País das Maravilhas e Através do Espelho e o Que Alice Encontrou Por Lá! O segundo livro não é uma continuação exata do primeiro, mas nos mostra até onde a imaginação da pequena Alice chega, ou seja, infinito. Nesse segundo livro vemos maiores elementos nos filmes, como Tweedledum e Tweedledee, que vemos na primeira adaptação em desenho e na segunda feita por Tim Burton.

Recomendo ao máximo para todos aqueles que adoram o universo de Carroll nas telas, garanto que também irão gostar da versão original em livro.

A SEGUNDA PRODUÇÃO FEITA POR BURTON

Para mim uma das melhores adaptações, depois da primeira realizada também pela Disney. Sendo que nessa vemos mais elementos do segundo livro, como a Rainha Vermelha, Rainha Branca e o jardim que fala. Além de ter deixado muitos fãs das estórias de Carroll desapontados por causa de sua grande mistura dos dois mundos (País das Maravilhas e o do Espelho), muitos ainda adoram essa nova versão.

Vemos também a transposição do segundo livro pra esse novo filme no final, o campo de batalha é assemelhado a um campo de xadrez e o livro é totalmente situado num campo de xadrez (Onde cada casa mostra as reflexões da vida adulta) e vemos a batalha contra o Pargarávio, sendo que no livro ele é citado em uma poesia que ela encontra em um livro qualquer nesse outro mundo do espelho.

Resumindo, o mundo de Alice, mesmo sendo de grande linguagem adulta, ainda é representado e traduzido para a linguagem infantil e adulta também. Até hoje exploram esse universo criado por Lewis Carroll.


Anúncios

4 pensamentos sobre “[Análise] Alice no País das Maravilhas: Desenho, livro e filme.

  1. Pingback: [Notícias da Semana] O que rolou de melhor durante a semana! | No Meu Mundo

  2. Pingback: [Curiosidade] Os rostos reais por trás das animações da Disney | No Meu Mundo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s