[Resenha] Escola: Os Piores Anos da Minha Vida

É o primeiro dia de aula em sua nova escola, mas Rafa Khatchadorian já sabe que será o pior ano de sua vida. Como se não bastassem seus problemas em casa, agora ele terá que descobrir como sobreviver ao sexto ano. Por sorte, Rafa bolou o melhor plano de todos os tempos: ele se propôs a quebrar todas as regras do colégio, valendo pontos. Porém, professores, pais e valentões não curtiram essa ideia mirabolante. Será que o plano vai passar de mágico a trágico?

Bem, pelo título dá para saber que o livro é infanto juvenil, altamente recomendável para aqueles que estão ingressando no 6º ano, de verdade, se quando eu fui para o meu ginásio eu tivesse um livro desses, tenho certeza que gostaria muito mais daquele ano. Basicamente Rafa está indo para o seu primeiro ano no que é o nosso ginásio e obviamente, como todo jovem inseguro, Rafa tem certeza que aquele será seu pior ano, sem amigos e já com um valentão a sua cola, Rafa vê a escola como uma verdadeira prisão, isso até fazer seu primeiro melhor amigo na escola, Leo Caladão, basicamente Leo se comunica mais com desenhos do que palavras, pois é bastante tímido.

No dia de apresentação da escola, é dado para os alunos um livro com as normas da escola, a maioria dessas ridículas na opinião de Rafa, seu amigo Leo acaba tendo uma ótima ideia para fazer aquele ano ser bem mais divertido, ele sugere para Rafa uma espécie de jogo, onde o objetivo é quebrar todas as regras da escola, cada uma dessas regras, ao ser quebrada possui uma pontuação, mas não é apenas quebrar as regras, essas tem que ser quebradas com estilo, é aí que o livro realmente começa.

No decorrer do livro, além da questão da pontuação, vamos conhecendo um pouco mais do Rafa, do Leo Caladão e da família do Rafa, sua mãe, uma pintora que trabalha em dois turnos na lanchonete para sustentar a casa, sua irmã mais nova, que como toda criança está sempre querendo saber de tudo e seu padrasto, o urso, um cara folgado que vive largado no sofá da sala e se acha o rei da casa, a descrição dos personagens, dos seus comportamentos é tão boa, que você consegue visualizar totalmente cada cena.

Confesso que em certos momentos eu conseguia até saber como era a voz do Rafa, eu via a cena ocorrendo na minha frente e a mãe do Rafa… Mesmo o livro sendo narrado em 1ª pessoa pelo Rafa, as partes que ele fala da mãe, faz você conseguir entrar na cabeça da mãe e entender todas as atitudes dela, mesmo que o próprio Rafa não entenda, eu me apaixonei pela mãe do Rafa, extremamente fofa.

O livro não trata apenas de um garoto que quer quebrar as regras, ele fala de toda a historia desse garoto, a vida dele e mostra o porque muitas vezes os adolescentes fazem o que fazem, mesmo que você já tenha passado do 6º ano, eu acho que o livro vale muito a pena ser lido, Rafa é um garoto maravilhoso e você no final descobrirá o motivo de tudo que acontece com ele.

Eu confesso que quando comecei a ler o livro, eu não levei muita fé nesse, mas por ser um livro pequeno com muitos desenhos, eu continuei lendo-o e logicamente fui me envolvendo mais com o livro, no final eu não queria apenas saber qual seria a pontuação de Rafa no jogo de quebrar regras, eu queria realmente saber o que aconteceria no final do seu ano escolar e espero de verdade que esse seja apenas o primeiro livro, pois não vejo a hora de conhecer mais um ano da vida de Rafa Khatchadorian.

Anúncios

Um pensamento sobre “[Resenha] Escola: Os Piores Anos da Minha Vida

  1. Pingback: [Notícias da Semana] O que rolou de melhor durante a semana! | No Meu Mundo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s