[Resenha] Jogos Vorazes – Suzanne Collins

Eu conheci Jogos Vorazes de uma forma meio estranha, eu estava na Saraiva do Rio Sul ano retrasado, matando tempo, quando percebi que estava tendo algum evento na Saraiva, era na verdade um encontro de fãs ou algo assim do livro Jogos Vorazes, como eu não tinha nada para fazer, eu fui ver e comecei a me interessar pelo livro, nesse encontro de fãs eu sai de lá com marcadores de página e um livrinho com o 1º Capitulo de Jogos Vorazes.

Bem, de acordo com o que as garotas falavam, Jogos Vorazes parecia ser um bom livro, então comecei a ler aquele livrinho do primeiro capitulo e foi a pior coisa que eu poderia ter feito, pois o livro é muito bom e terminei o primeiro capitulo desesperada para ler o resto.

Na mesma hora liguei para a minha irmã que tinha ido a um outro shopping e pedi desesperada para ela comprar o livro para mim, mais tarde recebo sua ligação falando que não tinha o livro na livraria desse shopping, eu surtei procurando na internet o livro em e-book, eu tinha que continuar lendo.

Consegui achar e o baixei, voltei a lê-lo às 21h do domingo, no PDF que eu tinha baixado tinha ao todo 205 páginas, eu não sou muito fã de ler o livro no computador, mas nesse caso tive que ler, fiquei até às 01h da manhã lendo e então sai e fui dormir, não porque o livro dá sono, mas porque tinha que trabalhar no dia seguinte, se não fosse por isso continuaria lendo-o até o fim.

No dia seguinte sabendo que não conseguiria esperar voltar do trabalho para lê-lo, eu o coloquei no meu celular, eu odeio ler ebook no celular, por vários motivos, mas esse eu li, li até no ônibus, ignorando a vontade de vomitar por ler no ônibus, li durante as minhas pausas, cheguei em casa e continuei lendo-o até as 20h quando ele terminou.

Confesso que Jogos Vorazes não é de longe o maior livro que já li, ele é de um tamanho razoável, mas eu o consegui ler em menos de 24h devido a forma que o livro é escrito, lógico que a história é ótima e melhor ainda saber que é um livro que está fazendo um certo sucesso e que não é de vampiros, ou seja, a Suzanne Collins, escritora de Jogos Vorazes, não foi mais uma a pegar carona na fama dos vampiros e criou um livro maravilhoso.

Eu realmente bato palmas para Suzanne Collins, ela consegue prender sua atenção no livro do inicio ao fim, você não tem vontade de parar de ler até ver o final, mesmo sendo previsível que a personagem principal vai sobreviver, pois é sempre assim, você prende a respiração, fica ansioso e a melhor coisa para mim, você é puxado para dentro do livro sentindo tudo o que a personagem principal sente, de forma que quando ela pisa na arena dos jogos, você sente o desespero que ela sente de “eu vou morrer”.

Além de essa descrição maravilhosa ela usa um recurso muito interessante para te dar vontade de ler cada vez mais, não nego que ela é uma boa escritora, muito boa e muito esperta. A maioria das pessoas param de ler o livro no final do capitulo, a não ser que você esteja muito cansado, a maioria não para no meio de um capitulo a leitura, espera chegar ao final do capitulo para parar, mas Suzanne nos faz querer o próximo capitulo devido aos ganchos que ela coloca no final de cada capitulo, sabe quando vai ter aquela noticia super importante, vital para o livro? Então ela faz suspense e só coloca no próximo capitulo, igual a alguns programas de TV que faz o suspense para mostrar a verdadeira noticia que você espera apenas depois do comercial, de forma que te prende, Suzanne faz isso nos capítulos.

Mesmo usando esse tipo de recurso ela escreve muito bem, acho que ela pode escrever sobre o que quiser, ela poderia escrever um livro de um vampiro de uns 100 anos virgem que brilha no sol… Ops ja fizeram isso e imagino que ela não escreveria algo assim… Afinal diferente de certas pessoas ela parece ter estudado o que escreveu e não simplesmente escreveu uma historia sem saber nada sobre a raça da historia…

Digo isso porque no livro ela fala muito sobre algumas feridas, sintomas, sobrevivência em uma floresta e eu como socorrista e escoteira, sei que o que ela disse é real, então se ela nunca fez nenhum curso ligado a essas áreas, ela estudou antes de escrever.

Temos também algo bem bacana, que é que a personagem principal, a Katniss ela não é uma Mary Sue, se bem que é quase uma, a linha que separou a Katniss de ser uma Mary Sue foi muito tênue, porém se você parar e se colocar no lugar dela, você fala “eu não faria diferente”.

O livro é narrado também em primeira pessoa, algo que te traz mais para o livro, e o livro te leva tanto para dentro dele, que eu prendia a respiração em um determinado momento mais perigoso, vibrava sozinha, parecia uma retardada lendo, tudo bem que eu não sou algo muito bom para se comprar quando se fala em empolgação de livros, já que basta a historia ser boa para eu comemorar as vezes, mas com Jogos Vorazes foi diferente, eu realmente sentia medo, tensão, alegria entre outros sentimentos e não porque estava de certa forma interpretando a personagem (tenho mania de quando leio um livro interpretar os personagens, o que me rendeu já alguns micos, mas isso fica para outra hora) e sim porque por mais que você saiba que a Katniss vai sobreviver, você tem muito medo de ter dado a louca na escritora e ela matar Katniss.

Apesar de ter terminado de ler o livro em E-Book, eu o comprei, pois acho que vale muito a pena e o fato de eu ser viciada em livros me ajuda a querer tê-lo também, para quem sabe, vir a lê-lo novamente mais para a frente?
Bem, para quem se interessou, segue a sinopse do livro:

“Jogos Vorazes acontece em um período não identificado do futuro, em uma nação conhecida como Panem, isso tudo após a destruição da América do Norte. Panem consiste em um rico distrito, o Capitol, e ao redor desse há outros doze distritos mais pobres.
Como castigo por uma rebelião anterior contra o Capitol, a cada ano um menino e uma menina de cada distrito, com idades entre doze e dezoito anos, são selecionados por sorteio e forçados a participar do Hunger Games, um evento televisionado onde os participantes, ou “tributos”, devem lutar até a morte em um arena ao ar livre, até que apenas um permaneça.
A história segue a vida de Katniss Everdeen, uma menina de 16 anos que se voluntaria a jogar o 74º Jogo no lugar de sua irmã mais nova, Prim, quando essa foi escolhida para participar dos Jogos. O rapaz Peeta Mellark também foi escolhido para participar do Jogo, sendo este do mesmo distrito que Katniss, ele já salvou a vida dela dando o próprio pão, quando a família de Katniss estava passando fome.
Serão capazes de escaparem da arena com vida?”

Anúncios

7 pensamentos sobre “[Resenha] Jogos Vorazes – Suzanne Collins

  1. Eu entendo tudo que passou. Mas eu só conheci o livro pq uma amiga me forçou a ler, mas dai em diante é exatamente o que você disse. Suzanne é ótima e a trilogia, brilhante!

    Parabéns pelo texto, é tão bom saber que não estamos sozinhas nesse mundo *-*

    bjks!

    Gostar

  2. Pingback: “Eu me ofereço! Eu me ofereço como tributo” Jogos Vorazes « No Meu Mundo

  3. – Cara, tipo eu amei todos os q eu li, AUHSAH, falta A Esperança, mas tipo, não foram livros que eu “Ahh,já comecei, agora vou terminar..” eu comi os livros, UAHUHS, e amei/amo todos d+ o/ ~Parabéns pelo post, mt bom u.u

    Gostar

  4. Pingback: [Resenha] A Caçada – Trilogia Hunt | No Meu Mundo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s