[Resenha] Sussurro

Se apaixonar nunca foi tão fácil… ou tão mortal. Para Nora Grey, romance não era parte do plano. Ela nunca se sentiu particularmente atraída por nenhum garoto de sua escola, não importa o quanto sua melhor amiga Vee os empurre para ela. Não até a chegada de Patch.
Com seu sorriso tranquilo e olhos que parecem enxergar dentro dela, Nora é atraída por ele contra seu bom senso. Mas após uma série de acontecimentos aterrorizantes, Nora não sabe em quem confiar. Patch parece estar onde quer que ela esteja, e saber mais que ela do que seus amigos mais íntimos.

Ela não consegue decidir entre cair nos braços dele ou correr e se esconder. E quando tenta encontrar algumas respostas, ela se acha próxima de uma verdade que é bem mais perturbadora do que qualquer coisa que Patch a faça sentir. Pois Nora está bem no meio de uma antiga batalha entre os imortais e aqueles que caíram – e, quando se trata de escolher lados, a escolha errada poderá custar sua vida.

Tá, acho que eu deveria arrumar minha bagagem e meter o pé para os Estados Unidos para me matricular em alguma aula de biologia do High School de lá. Pelo menos isso parece mais eficaz do que aqueles anúncios colados em postes espalhados pela cidade que juram trazer o amor da sua vida em uma mandinga só.

Bella Swan só precisou se matricular numa aula de biologia para encontrar o grande amor de sua vida, e Nora Grey também. Por quê não tentar?

Mas embora o ponto de partida de Sussurro seja semelhante ao usado por Stephenie Meyer em Crepúsculo, as semelhanças entre essas duas séries ficam por aí.

Nora é uma garota normal e ajustada, que é bonita e tira boas notas, que gosta de se arrumar, de ficar com sua amiga e que vive uma vida normal em uma fazenda com sua mãe em Coldwater, no Maine, até que um belo dia durante a aula de biologia – claro – o professor/técnico agarrou seu apito e resolveu trocar as duplas, assim Nora simplesmente passou ( a contra gosto) a sentar-se com o misterioso, gatíssimo e gostosíssimo aluno novo: Patch.

Durante a aula, em um trabalho em que os parceiros deveriam escrever características um sobre o outro, Nora descobre de forma espantosa que Patch sabe coisas sobre ela que nem ela mesma entende direito, enquanto ela por sua vez, não sabe e nem consegue arrancar nada dele. O que aumenta sua raiva, sua curiosidade, e a atração que ela sente logo de cara por ele.

Mas Nora é uma protagonista esperta e percebe logo que Patch não é um cara seguro e sim o tipo perigoso que esconde um grande segredo do mundo. Só que tentando se afastar, ela vai ficando cada vez mais envolvida, mesmo negando-se a dar o braço a torcer. Além do mistério em torno de Patch, Nora passa a sofrer ataques igualmente misteriosos, sem fazer a mínima ideia de quem pode estar tentando contra sua vida.

Gostei muito da Nora. Ela não é bobinha, não é ingênua, não fica de mimi, corre atrás de seus objetivos, é uma garota que consegue virar a página sem deixar a peteca cair. Já Patch é o tipico Bad boy, motoqueiro sexy e gostosão que anda sempre de preto e faz o tipão misterioso que praticamente todas as calcinhas do mundo adorariam conhecer em uma rotineira aula de biologia – eu particularmente amei o Patch.

Vee também é uma personagem sensacional. Até Marcie, a fútil patricinha e eterna inimiga de Nora, é uma personagem bem estruturada. A narrativa de Becca Fitzpatrick é simplesmente extraordinária. A leitura é envolvente, ágil, tensa, misteriosa e terrivelmente sensual.

O enredo é muito bom e por isso rendeu mais três livros que fecham a série Hush Hush. São eles: Crescendo, Silêncio e Finale.

Então, se você gosta de um bom romance sobrenatural, Hush Hush será uma ótima e divertida leitura para você.

O livro ganhará uma adaptação para o cinema no ano que vem. O filme será escrito por Patrick Sean Smith, o mesmo roteirista que atuou em seriados como Supernatural (CW) e Greek (ABC). A produção começa em outono(nos Estados Unidos) deste ano.

A autora da série Hush Hush, Becca Fitzpatrick, disse que estava em negociação há mais de um ano com a LD, produtora responsável pela compra dos direitos para a adaptação nos cinemas. Leia um trecho da matéria da EW.

“É um grande mês para mim”, exclamou ela [Becca].“Eu só estou tentando lidar com uma coisa de cada vez.”Isso não significa que ela não está emocionada ao ver sua série recebendo o tratamento de cinema.“Estamos trabalhando há quase um ano”, se emocionou. Então, ela está preocupada em como Hush, Hush será traduzido para a telona?“Quando eu estava escrevendo, eu enxergava isso muito visualmente na minha cabeça, então eu sinto que vai ser muito fácil de se adaptar”, disse ela. Ainda assim, Fitzpatrick está um pouco preocupada em encontrar as pessoas perfeitas para interpretar Nora e Patch.“Isso é sempre a parte mais difícil de pregar em qualquer filme – certificando-se de que você conheça os atores certos e que eles retratem os personagens bem.”Mas a autora tem dois atores em mente para os papéis principais.“Eu comecei a escrever Hush, Hush [Sussurro] quase dez anos atrás, então eu estava imaginando atores que são, obviamente, agora velhos demais para interpretar os personagens. Eu queria Steven Strait [ator principal de ‘O Pacto’ e ‘10.000 a.C.’]para Patch e Emmy Rossum [atriz que interpretou Ridley em ‘Dezesseis Luas’, e atuou em ‘O dia depois de amanhã’ e ‘Sobre meninos e Lobos’] para Nora, mas isso não vai funcionar mais.”Desde que ela não pode ter mais Strait e Rossum, Fitzpatrick diz,“Seria esperar alguém que não foi descoberto ainda. Fora isso, eu apenas vou deixar isso para LD. Espero que eles façam um bom trabalho.” A produção do primeiro filme está prevista para começar no outono [estadunidense] de 2013.

Fonte: EW e O Archanjo
Todos os livros da série Hush Hush já foram publicados no Brasil, são eles:

 

1 comentário Adicione o seu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *