[Resenha] A Casa da Floresta – Marion Zimmer Bradley

A Casa da Floresta

“Dentro dos muros da Casa da Floresta, numa remota região da Bretanha, um  círculo secreto de sacerdotisas Druidas preserva os antigos rituais de  aprendizagem, cura e magia, contra o Império Romano. Na sua vizinhança, a  jovem Eilan, nascida numa família impregnada pelos conhecimentos dos Druidas,  amadurece em direcção à sua plena condição de mulher e ao florescimento duma  força interior com a qual dificilmente se atreve a sonhar. Ouve, já, o chamamento  da Grande Deusa – e será ela cerimonialmente escolhida como a nova grã-  sacerdotisa. Mas antes, Eilan ouve outra voz – a do seu amor pelo jovem romano  Gaius Macellius, cuja missão é submeter a sua terra nativa e todos os seus  costumes. A guerra que devasta o íntimo de Eilan, que tem de renunciar ao seu  amado em favor do seu destino sagrado, espelha a turbulência da sua época… E  será apenas ela a poder encontrar o caminho para fora da encruzilhada na qual a sua fé a colocou.”

Bem, é possivel ver pelo meu nick sobre os meus gosto, Harry Potter e Morgana Le Fay, por isso o Mione Le Fay, eu além de adorar Harry Potter, sou fascinada pela cultura dos antigos Celtas, chegando a fazer um curso de Reconstitucionismo Celta a alguns anos e sou extremamente chata quando vejo filmes ou leio livros que relatam sobre a cultura Celta, quero todos os detalhes corretos, quando falam de Morgana então… Sério, não queiram discutir esse tipo de assunto comigo, vai terminar com eu contando uma longa historia e você me pedindo pelo amor de tudo que é sagrado que eu pare.

Baseado nisso você pode saber como eu me reviro de dor interior nas maiorias das historias Arthurianas, principalmente as que retratam Morgana, que nessas historias é vista como irmã de Arthur, como uma pessoa má, então para a minha felicidade a Marion Zimmer Bradley mostrou o outro lado da moeda, mostrou o porque Morgana fez o que fez, nem preciso dizer de como eu fiquei feliz lendo seus livros “As Brumas de Avalon” não é mesmo?

Porém confesso que das historias de Marion sobre os Celtas “As Brumas de Avalon” é o que eu menos gosto, pois seu conteudo historico é muito pobre, tendo enormes erros historicos sobre os Celtas e quando eu digo erros, não estou falando sobre os personagens e sim sobre celebrações e costumes.

Diz a lenda que quando Marion escreveu “As Brumas de Avalon” ela ainda não tinha tanto conhecimento sobre os costumes Celtas, por isso que o livro é um pouco pobre em relação a isso, mas uma coisa que não sei se todos sabem é que depois de “As Brumas de Avalon”, Marion escreveu alguns livros que iriam contar o que aconteceu antes de Morgana, por isso foi escrito A Senhora de Avalon, A Sacerdotisa de Avalon e A Casa da Floresta.

A Casa da Floresta teria que ser o primeiro livro a ser lido dessa coleção, pois ele conta o surgimento das linhas Pendragon e Le Fay e conta também o porque as Sacerdotisas foram parar em Avalon, acontece que quando Marion escreveu A Casa da Floresta, reza a lenda, de que ela já tinha um conhecimento maior sobre os Celtas e seus costumes, então apesar de ter muita coisa que foge da historia real dos Celtas, desses livros que falam sobre Avalon, esse seria o mais correto, bem, como eu disse essa parte da lenda sobre o conhecimento dela sobre os celtas ter aumentado, eu não tenho certeza se é certo, mas que realmente A Casa da Floresta tem menos erros historicos do que As Brumas de Avalon, isso eu garanto.

A Casa da Floresta se tornou então para mim o melhor livro dessa coleção dela, mesmo que Morgana não esteja presente, mas é o tipo de livro que eu estava quase ganhando da biblioteca por pega-lo tantas vezes, posso afirmar que eu li mais esse livro do que qualquer outro, no cartão da biblioteca só tinha meu nome praticamente nesse livro, também, de certa forma eu não dava tempo para outras pessoas o pegarem… Mas depois de muito torrar o saco dos meus amigos, eu finalmente o ganhei e se livro gastasse a cada leitura, ele estava reduzido a pó.

O livro é muito bom e tem um final totalmente inesperado, para quem gosta de ser surpreendido, esse é o livro certo, mas o que complica, principalmente para aqueles que não tem tanto conhecimento historico é os lugares e nomes, porém no começo do livro ele tem uma lista com o nome de todos os personagens do livro e uma linha de explicação sobre eles para facilitar a leitura, além das divindades e os lugares, é um livro que eu recomendo, vale realmente a pena ler.

1 comentário Adicione o seu

  1. Carolina Vaz disse:

    Olá, sou muito fã da Marion pois a maioria das suas histórias tem protagonístas maravilhosas e eu a adoro por isso. Sou louca por ese tema, e não tem niguém que me entenda e a maioria dos livros não está diponivel em Ebook. Eu quero ler Incendio de Troia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *