[Resenha] Sombras Radiantes – Coleção Wicked Lovely

Devlin sempre se esforçou por obedecer aos comandos da Corte, exceto por um detalhe, que anos depois volta para assombrá-lo: ele não matou a pequena Ani como a Rainha o instruiu a fazer. Seu segredo permanece seguro… até que seu caminho se cruza com o dela. Essa garota semimortal e semimágica esconde um segredo maior do que ele poderia imaginar – capaz de mudar suas vidas, os planos da Corte e o futuro de todos os seres encantados…

Primeiro de tudo, eu li o livro em um dia! hahaha… Estava difícil parar.

Esse é o quarto livro de cinco da coleção Wicked Lovely da autora Melissa Marr, como já havia comentando cada livro conta a historia de determinados personagens e como cada um deles é importante para o todo. Na realidade parece que a autora quer mostrar mais o universo criado por ela do que focar em determinados personagens, o que é bacana, pois é diferente.

Em Sombras Radiantes conhecemos melhor Devlin, o Mão Sangrenta da Rainha Sorcha – Alta Corte, Ani (filha de Gabriel, Hound/Semimortal e da Corte Sombria) e Rae (Garota Espectral que passeia pelos sonhos).

A história dá seqüência ao livro anterior do qual Seth foi transformado em ser encantado pela Rainha da Alta Corte Sorcha e como isso afetou ela e o Mundo Encantado. Foi bem parecido com o que aconteceu com Irial e Leslie no segundo livro, a troca de essências, apesar de não terem acontecido da mesma forma, mas a ligação de Sorcha com o Seth é mais maternal. Ela realmente o tem como filho. Imaginem só a Razão sentimental. 

Devlin foi uma surpresa, seu personagem é tão complexo e interessante que fez desse livro um dos melhores da coleção até agora. Ficando atras apenas do segundo livro na minha opinião.

Devlin é filho/irmão de Bananach (Caos) e Sorcha (Razão), como assim? Elas são irmãs gêmeas e matriarcas das fadas, juntas uniram suas essências para criar uma criatura do sexo masculino, no caso o Devlin, dentro dele tem tanto caos quanto razão.  Apesar de ter sido criado pelas duas, não como um filho, mas como um irmão, ele escolheu servir a Sorcha, sendo o braço direito da Rainha e tendo como função assegurar a ordem e atender da melhor forma os interesses do Mundo Encantado independente do que fosse necessário fazer, visto que ele é conhecido como o Mão Sangrenta.

No final do século XIX, Devlin conheceu Katherine Rae O’Flaherty, Rae, uma garota espectral, o encontro foi tão marcante e importante em sua vida que ele prometeu abrigá-la e protegê-la. Afinal, ele não via problemas nisso e essa ligação se tornou uma válvula de escape. Ela era a unica pessoa com quem ele conversava se tornando uma boa amiga.

Sorcha que tem conhecimento dos futuros possíveis solicitou ao Devlin que eliminasse um problema, no caso Ani (semimortal filha do Hound Gabriel) ainda bebê, mas Rae que havia sido orientada pelas Eolas (Mantenedoras da Sabedoria) implorou ao amigo que poupasse a vida de Ani e pela primeira vez em sua vida Devlin não obedeceu a ordem de sua Rainha.

Ani por sua vez, cresceu acreditando que sua mãe havia sido morta por alguém da Alta Corte e foi criada junto com sua irmã Tish por seu irmão Rabbit (o tatuador)  e vivia sob a proteção de Irial ex-Rei Sombrio. Com idade ela acabou descobrindo que não era apenas uma semimortal, por ser filha do Hound Gabriel, mas que tinha outras necessidades como: se alimentar tanto do toque quanto das emoções, o que a tornava extremamente importante e diferente. Criando interesse em Bananach.

A pedido da Rainha Sorcha, Devlin foi ao mundo mortal para tomar conta de Seth (mãe super protetora e preocupada), mas ao reencontrar Ani se deixou levar pelo momento quebrando suas barreiras e a partir disso sua vida mudou bruscamente.

Esse romance tem toda uma complexidade e é um tanto quanto obscuro, mas é super cativante.

A  trama é super tensa, você se vê em uma corrida contra o tempo e o fato do Mundo Encantado estar cada vez mais desequilibrado, abre um espaço muito maior para a interferência de Bananach que é a personificação do Caos, então assim que o livro termina já ficamos com aquele gostinho de quero mais. (A rocco podia super lançar o ultimo logo , né?)

Algo que eu adorei foi a volta do Irial, gosto muito desse personagem, mas fiquei absurdamente chocada com os acontecimentos nesse livro. PRECISO DO 5° LIVRO URGENTEMENTE! hehehehehhe.

Coleção Wicked Lovely

Terrível Encanto;

Tinta Perigosa;

Frágil Eternidade;

Sombras Radiantes;

-Darkest Mercy (tradução livre: Misericórdia Obscura)

No blog também tem outro ponto de vista sobre os mesmos livros feitos pela Mione.

About these ads

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s